ArgCast #101 – Orgulho da Prateleira 2

ArgCast #101 – Orgulho da Prateleira 2

E aí, Argonautas! Atendendo à pedidos, o ArgCast mais uma vez reúne seus amigos para relembrar mais ORGULHOS DA PRATELEIRA em suas coleções! Aquelas revistas em quadrinhos que foram difíceis de conseguir, com histórias marcantes, causos inusitados, tramas inesquecíveis. E nesta PARTE DOIS de nossa série, Daniel HDR recebe os velhos amigos argonautas Rogério DeSouza e Ivomar “Hell” (site MdM), além dos convidados Wesley Sampaio (site Levados da Breca) e o comediante Fernando Caruso (que também é um grande fã de quadrinhos). Nostalgia, malandragens e histórias de vida no ORGULHO DA PRATELEIRA 2.

E ainda:
– Roubar um gibi no supermercado pode fazer de você um marginalzinho ou um autor de quadrinhos?
– Como convencer seu pai de que sua irmã mais nova gosta de quadrinhos de super-heróis;
– Como encher o saco dos jornaleiros do bairro perguntando todos os dias pelo mesmo gibi;
– Você se mijaria todo se um dos teus idolos de infância te pedisse um autografo?
– Táticas para tornar uma garota fã de quadrinhos;
– Você consegue parar de comprar uma revista depois do número 1?

– O primeiro episódio ORGULHO DA PRATEIRA (ArgCast #84)

E NÃO PERCA O RASTRO DO ARGCAST na INTERNET!


SIGA-NOS
 no TWITTER: @cursodehq ou @Argcast

CURTA NOSSA PÁGINA no FACEBOOK

Baixe AQUI Episódio 101, ou escute no nosso player abaixo!

Deixe um comentário

comments

19 thoughts on “ArgCast #101 – Orgulho da Prateleira 2

  • Muito bom a parte 2 do cast! Ri muito, mais ainda ao saber do passado do Daniel Hdr como trombadinha! Hahahahaha!! Na minha lista estão; Melhores do Mundo #09 (Ed. Abril) por me fazer interessar realmente por HQs de Super-Heróis, graças a estréia da Liga do Morrison, principalmente . Batman: Guerra Ao Crime com a linda arte de Alex Ross e Crise de Identidade (completa) por me mostrar que os heróis tem defeitos também.

  • Muito bom o cast, parabens a todos os envolvidos. Essas histórias sobre exemplares que adquirimos com o tempo, lembrei da minha primeira hq de super herói, eu tinha 15 anos e comprei a Homem aranha 184 da editora abril, aquela que tinha ligação com o evento do Massacre, li a revista umas 7 vezes no mesmo dia. Tempos bons aqueles que eu esperava chegar a revista seguinte perturbando os donos de banca … :D, hoje eu não compro tanto quanto naquela época.

  • Esses episódios me fazem chorar…
    Eu tinha uma coleção com vários classicos como Watchmen, Cavaleiro das Trevas, Batman Ano 1 entre outros formatinhos mensais e minha Mãe vendeu tudo pro Ferro-velho… Consegui salvar uma revista do Homem-Aranha do MacFarlane em que o Venom aparece pela segunda vez…
    É triste…

  • E ai hdr, ja comentei aqui uma vez(pois é, sou o puto que trocou minha coleção do cavaleiro das trevas por umas revistas dos wildcats e o hell disse que eu merecia levar porrada, lembra?)e escutando esse podcast sobre os orgulhos da prateleira, tive que vir comentar novamente.Fui xeretar ali minha coleção pra ver o que eu tinha de foda…achei umas edições, não tinha dada tão clássico(mas pelo menos eu não tenho mais nada dos wildcats….a não ser os crossovers com os x-men…esses são bacanas, principalmente o desenhado pelo travis charest e o do adam hughes/james robinson)quanto da coleção de vocês mas até que tenho algumas revistas de alto valor sentimental..algumas:Gotham contra o crime completa que saiu na dc especial, odisséia cósmica, o crossover do batman/aranha(o primeiro, escrito pelo dematteis e desenhado pelo bagley), o primeiro crossover do batman com o predador, desenhado pelo andy kubert, arqueiro verde-a busca, e entre outras coisas……A maioria das coisas que foram mencionadas por vocês eu nunca li , mas sempre é bom ouvir falar dessas hqs do tempo do guaraná de rolha que vocês liam quando eram novos…heh…agora tem que fechar a trilogia desses podcasts!

    Abração e mais uma vez sempre muito bacana escutar o argcast….

  • Episodio foda!admito que minha internet de pobre me fez baixar o episodio 3 vezes hehe,mas valeu muito apena,sobre recomendações de episódios,adoro todos onde entrevistam desenhistas e falam de suas carreiras,já que tenho o sonho de trabalhar com quadrinhos,isso me dão força a continuar,gostaria muito que entrevistassem mais artistas 8)

  • Terminei de escutar agora!

    Primeiro uns comentários rápidos:

    1] A própria Kodansha, pela sua divisão americana, relançou o Akira nos EUA, em encadernados iguais aos da Dark Horse, faz pouco tempo.
    2] O plano de dominação mundial mais tosco de todos pra mim ainda é o ESTRATAGEMA SUPÉRIA [sério, o Capitão América do Gruenwald é algo que não precisava].
    3] A IDW tá lançando todo o Torpedo nos EUA. Vale a pena o esforço de tentar catar a versão espanhola, porque quase todo diálogo do Torpedo é um trocadilho.

    Agora, é complicado escolher só 5 orgulhos da coleção, então não vou seguir nenhum critério específico [talvez valor sentimental]. A lista também não está em ordem:

    1] Os meus gibis dos Novos Titãs do Wolfman [tanto da fase do Pérez, quanto do Grummett], porque foi um parto de juntar [e que agora eu tô patrolando sem dó com os omnibus, apenas para descobrir que na real nem é tão massa assim]
    2] Muita coisa de Essential, que pode ser preto e branco e em papel ruim, mas é meu, é excelente e tá ali na estante. Pelo valor simbólico, fico com o do Quarteto Fantástico [toda a fase Lee/Kirby].
    3] Encadernados do Demolidor do Frank Miller. Li antes de Watchmen e Cavaleiro das Trevas e foi FORTEMENTE.
    4] Os álbuns do Corto Maltese que eu tenho [todos menos dois: A Juventude e Mu, que é o último!]. Porque HUGO PRATT e é isso.
    5] O The Complete Calvin & Hobbes. As tirinhas são sem comentários: quando era GURI, recortava elas do jornal pra guardar. Quando foi lançado, gastei todo o meu salário “líquido” do mês para fazer a compra. Tive que ir ao Banco do Brasil mendigar um aumento no limite do meu cartão [precisava de mais CINQUENTA REAIS].

    [Isso não é um comentário, é uma DISSERTAÇÃO].

  • Episódio muito bom. Parabéns ao HDR e ao pessoal que vem se superando a cada podcast!
    Ele não precisa, mas vou sair em defesa ao Hell quanto ao estado das revistas.
    Confesso que alguns dos meus gibis que guardo desde a época em que comprava nos sebos estão em estado bem precário também, e nem é tanto por falta de cuidado, porque alguns já vinham detonados da banca, mas quem disse que eu me importava com isso antigamente? Se tinha super-herói na capa, o importante era o prazer da leitura… Mesmo que viessem faltando algumas páginas, que outras estivessem riscadas de caneta e etc.

    Hoje em dia compro em bancas (quem diria! em plena era digital!) e guardo cuidadosamente em saquinhos plásticos, mas não dispenso meus velhinhos e maltratados companheiros de infância.

  • Mais um episódio fodástico!
    Sem duvida o ArgCast é um dos melhores podcasts sobre quadrinhos, o pessoal aqui é especialista e o Sr. HDR manja muito.
    Eu posso dizer que sou um feliz proprietário da coleção completa de Superaventuras Marvel e X-men – Ed. Abril – desde o número 1, até o ultimo exemplar.

    Vida longa a esse Podcast.

  • Fala galera,fui ao Centro de POA para procurar alguns desses quadrinhos para minha coleção.Aproveitei que era primeiro sábado do mês e passei no Mercado Publico.Não encontrei nenhum dos itens sitados do podcast,mas minha ida ao Centro não foi um desperdício.Miracleman,sim,Miracleman da editora Tanno,3 edições.Aproveitando que eu estava lá,comprei também o formatinho Monstro do Pantano numero 1,já que o encadernado é caro e sair correndo com um encadernado não é uma opção.Então é isso ai,vocês me fizeram ir ao Centro comprar HQs da Marvel,e eu acabei comprado 2 obras do Alan Moore que eu não tinha lido(do Bruxo eu tinha o encadernado do Watchmen e da Liga Extraordinária).

  • Excelente programa. Adoro essas histórias de como os colecionadores conseguem determinadas hq, o valor que essas edições tem para nós e o seu significado.
    Eu mesmo tenho algumas aqui que me enchem de orgulho e inclusive algumas citadas pelos senhores.
    Parabéns pelo ótimo programa e espero que retomem mais vezes a esse tema.

  • Olha… vocês têm histórias de orgulhos nostalgicos sobre suas coleções. Mas eu tenho até vergonha, pois comecei colecionando Darkness e Heróis Renascem. Cruel né? Mas meu orgulho de pratileira estou fazendo agora para deixar para meu filho quando crescer. Mas digamos que meu orgulho foi de leitura daquela época, lendo quase toda fase do Hulk do Peter David (principalmente o cinza, foda pra caralho) e toda DC 2000 onde adorava Homem Animal e a L.E.G.I.Ã.O escrita pelo Alan Grant e com a arte soberba do Barry Kitson.

    Esperando os próximos orgulhos de pratileira com mais pessoas quase famosas.

  • Gostei pacas do cast. Minha coleção tem um valor sentimental enorme pra mim. Devo dizer que faço mais o tipo de colecionador do Hell. Minhas revistas estão sempre a mão para serem lidas. Tenho alguns orgulhos, como a fase do Byrne no Super em formatinho, minhas DC2000 (o melhor mix de todos os tempos no Brasil), Camelot 3000 (a minissérie em formatinho e apenas uma sobrevivente da fase em que foi publicado na Heróis da TV, só pela curiosidade da página censurada de Tristão e Isolda), algumas X-Men, minisséries do Monstro do Pântano. E, também tenho Gunm com certo orgulho foi um dos primeiros mangás que tive a oportunidade de comprar, junto com Rurouni Kenshin.

    Mas a mais especial mesmo é a minha edição de “Conflito de uma Raça” que levei pro Claremont assinar na ComicCon RJ. É a que comprei lááááá em 1989. Estava com a capa já despencando, toda ferrada… Mas, essa HQ veio em um momento chave da minha vida. Mesmo não sendo lá uma grande história, ela me ajudou de certa forma a me aceitar na época. Tinha 13 anos, estava começando a tomar noção da minha sexualidade, e X-Men foi importante pra mim. Fui inclusive bem “nerd extreme” e coloquei a Graphic autografada em uma moldura, está pendurada no meu quarto atualmente.

    Claro que comprei outra pra eu poder ler de vez em quando.

  • Ah sim, cara, vocês me fizeram lembrar de Torpedo! Eu já tive essas revistas, mas elas se perderam junto com muitas outras minhas que sucumbiram ao mofo depois de esquecerem uma janela aberta em casa durante uma chuva de vento…

  • Muito bom o episódio, várias histórias hilárias. O Hell é muito mais gente boa quando tá no Arg do que no MdM hahaha, te muda pra cá, Hell.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.