Sarjeta do Terror #29 – Criadores de Terror: Rodolfo Zalla

Sarjeta do Terror #29 – Criadores de Terror: Rodolfo Zalla

capapost29

No dia 19 de junho faleceu, em São Paulo, um dos maiores nomes das HQs nacionais, Rodolfo Zalla. Argentino radicado no Brasil, Zalla não só influenciou gerações de quadrinistas, mas também ajudou a pavimentar o caminho para o tão turbulento mercado de quadrinhos nacional – especialmente no gênero de terror. Por isso, esta coluna presta hoje homenagem a este tão importante artista.

Rodolfo Zalla nasceu na Argentina em 1931 e iniciou sua carreira artística nos anos 50. Ao se radicar no Brasil, seguiu sua carreira no país a partir dos anos 60 e logo se tornou referência para os quadrinhos nacionais.

Zalla trabalhou num período interessante do Brasil, uma época de efervescência cultural que tornara os quadrinhos bastante populares, e onde HQs eram encontradas com grande frequência nas bancas, especialmente as produzidas por autores nacionais. Editoras como a Taika, GEP e Jotaesse, entre outras, produziam muitas Hqs tupiniquins que, à época, rivalizavam com as produções estrangeiras. E, em meio a outros grandes artistas como Júlio Shimamoto, Jayme Cortez, Miguel PenteadoGetúlio Delphin, Rubens Cordeiro, Flávio Colin, Osvaldo Talo, Eugênio Colonnese, Edmundo Rodrigues, Gedeone Malagola, R.F. Luchetti, Nico Rosso, Minami Keizi estava o grande Rodolfo Zalla.

Zalla trabalhou com diversos gêneros, mas navegava particularmente pelo terror (onde basicamente se especializou em desenhar, entre outras coisas, o personagem Drácula) e histórias de guerra. Nos anos 70, trabalhou também com os quadrinhos Disney e Zorro, publicados na época pela editora Abril, além de ter colaborado com Hqs da Hanna-Barbera e He-man.

Outra das grandes contribuições de Zalla para os quadrinhos veio nos anos 80, quando foi um dos fundadores da editora D-Arte, que publicou revistas como Calafrio, até hoje consideradas clássicas do gênero no país. Depois disso, Zalla continuou trabalhando e sendo agraciado com prêmios e homenagens diversas ao seu trabalho.

Apesar da idade, Zalla se mantinha ativo até recentemente, quando foi diagnosticado com Câncer. faleceu pouco depois, durante o sono. No dia 20 deste mês, Zalla completaria 85 anos.

Para quem quiser conhecer mais sobre o trabalho do artista, pode adquirir o documentário sobre Zalla entitulado “Ao mestre com carinho”, produzido por Márcio Baraldi. O DVD é vendido na Comix a um preço bastante acessível (R$ 15,00) e é uma raridade por aqui. Além disso, há algumas entrevistas e bate papos com Zala disponíveis no Youtube. Deixo vocês com uma entrevista do Zalla feita pelo Carlos Latuff:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Edições anteriores:

28 – Da TV para os quadrinhos: Além da imaginação

27 – Vigor Mortis Comics – Volume 1

26 – Super-heróis com um “pé” no terror: O Espectro

25 – Warren Publishing: Contornando o Comics Code

24 – Prontuário 666, os anos de Cárcere de Zé do Caixão

23 – Da TV para os quadrinhos: Arquivo X

22 – Criadores de Terror: Eugenio Colonnese

21 – Terror nas grandes editoras, parte final

20 – Terror nas grandes editoras, parte 2

19 – Uzumaki

18 – Terror nas grandes editoras, parte 1

17 – Do cinema para os quadrinhos: Evil Dead/Army of Darkness

16 – Terror no mundo real: o Comics Code Authority, parte final

15 – Super-heróis com um “pé” no terror: Doutor Oculto

14 – Terror no mundo real: o Comics Code Authority, parte 1

13 – Da TV para os quadrinhos: Elvira, a Rainha das Trevas

12 – EC Comics , epílogo: O Discurso Contra a Censura

11 – Criadores de Terror: Salvador Sanz

10 – EC Comics, parte 3: o fim

9 – Super-heróis com um “pé” no terror: Homem Formiga

8 – Interlúdio: Shut-in (trancado por dentro)

7 – EC Comics, parte 2: o auge

6 – Interlúdio: Garra Cinzenta, horror pulp nacional

5 – EC Comics, parte 1: o início

4 – Asilo Arkham: uma séria casa num sério mundo

3 – A Era de Ouro dos comics de terror

2 – Beladona

1 – As histórias em quadrinhos de terror: os primórdios

Deixe um comentário

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.