Sarjeta do Terror #47 – 30 Dias de Noite

Sarjeta do Terror #47 – 30 Dias de Noite

Imagine viver em um lugar onde, uma vez por ano, o sol nunca se põe durante 30 dias. Imagine que, uma vez por ano, uma cidade vive em total escuridão durante um mês inteiro. Imagine essa cidade sendo no meio do gélido Alaska. Só isso já seria motivo suficiente para ser um local triste, desolador – e apavorante. Agora adicione vampiros sanguinários e nem um pouco simpáticos para com os humanos e temos o tema do post de hoje.

30 Days of Night (30 Dias de Noite) foi uma minissérie de 2002 publicada originalmente pela IDW Publishing em 3 edições, escrita por Steve Niles e desenhada por Ben Templesmith e cuja história se passa, em sua grande maioria, na cidade de Barrow, Alaska, onde uma vez por ano o sol não nasce durante um mês. Mas o que para os habitantes dessa pequena cidadezinha é uma ocorrência natural acabará por se tornar seus maiores pesadelos quando uma horda de vampiros decide aproveitar o tempo sem a luz do sol para poderem se alimentar de toda a cidade. Caberá aos habitantes, liderados pelo xerife da cidade, Eben Olemaun e sua esposa, Stella, tentarem sobreviver até o sol nascer novamente.

Com essa premissa, Niles criou todo um mundo de personagens que se seguiram em outras minisséries, antologias e edições especiais, criando um universo compartilhado com personagens que se cruzam diversas vezes – quase como um Sin City com vampiros. As histórias navegam principalmente entre o Alaska e Los Angeles, mas diversos outros cenários foram explorados – teve até vampiro no espaço e crossover com uma famosa dupla de agentes do FBI.

 

Dark Days (2003)
Sequência direta da minissérie original e também produzida por Niles e Templesmith, Dark Days se estende por 6 edições e acompanha Stella Olemaun após sobreviver ao ataque em Barrow. Após publicar um livro contando o ataque, ela tenta espalhar a informação dando palestras. Mesmo após se livrar do ataque de um vampiro em uma das suas palestras, ninguém acredita em suas histórias – e até sua editora coloca os livros dela como ficção. Mesmo assim, A comunidade vampírica de Los Angeles coloca Stella no seu radar. A história ainda mostra a personagem se aliando a um vampiro na esperança de poder trazer seu marido, Eben, de volta. Stella é bem sucedida, mas o Eben que retorna talvez não seja exatamente o marido que ela conhecia. Dias Sombrios também introduz Norris, um vampiro agente do FBI.

 

30 Dias de Noite Annual (2004)
Edição única, este anual é uma antologia com 4 histórias curtas escritas por Steve Niles e ilustrada por diferentes artistas. As histórias são:

“The Book Club”, desenhada por Ben Templesmith, que acompanha um clube do livro que discute a obra de Stella Olemaun;
“The Hand That Feeds”, desenhada por Szymon Kudranski, que mostra o vampiro Dane buscando um transplante de mão de um excêntrico doutor;
“Agent Norris: MIA”, desenhada por Brandon Hovet, que mostra a transformação do agente Norris de um “comedor de insetos” em um completo vampiro; e
“The Trapper”, desenhado por Josh Medors, que introduz John Ikos, um residente de Barrow que se tornou um caçador de vampiros.

 

Return to Barrow (2004)
Apesar de ser também uma sequência do original, assim como Dias Sombrios, Retorno a Barrow é protagonizada por Brian Kitka, irmão de uma das vítimas do ataque original. Kitka, agora xerife na cidade depois que se mudou para lá com o filho para investigar a morte do irmão, é cético quanto às alegações de um ataque vampírico, mas terá que defender a cidade com a ajuda de John Ikos. A minissérie tem 6 edições e conta com o retorno de diversos personagens da história original, incluindo Eben e Stella (cuja situação deixada em aberto em Dias Sombrios será revelada apenas mais adiante).

 

 Bloodsuckers Tales (2004)
Esta é a primeira hq de 30 Dias de Noite que conta com outros roteiristas além de Steve Niles. Consiste em 8 edições que contam duas histórias diferentes:
“Dead Billy Dead”, por Steve Niles (roteiro) e Kody Chamberlain (arte), é sobre um jovem chamado Billy, que é transformado em vampiro e depois sequestrado junto com sua namorada por um cientista obcecado por vampiros; e
“Juarez or Lex Nova and the Case of the 400 Dead Mexican Girls”, por Matt Fraction (roteiro) e Ben Templesmith (arte), é sobre o desaparecimento de centenas de garotas em Juarez, México, ao mesmo tempo em que uma família circense chega à cidade, acreditando que as mortes são causadas por um vampiro.

 

Um novo anual (2005)
Esta edição única é uma história longa de 48 páginas intitulada “The Journal of John Ikos” e conta a história de John Ikos deixando Barrow e indo para Los Angeles na busca pelo agente Norris. Lá, ele encontra Billy (da minissérie anterior) e Dane, e acaba cruzando o caminho de uma gangue de vampiros. Foi escrita por Steve Niles e desenhada por Nat Jones.

 

Dead Space (2006)
Escrita por Steve Niles e Dan Wickline e desenhado por Mahathir “Milx” Buang, esta minissérie em 3 edições explora uma missão da NASA feita com o intuito de restaurar a confiança da população após uma trágica missão anterior. Dentro da nave, no entanto, está um convidado inesperado com sede de sangue, literalmente.

 

Spreading the Disease (2006)
Esta nova série, em 5 edições, acompanha o agente Michael Henson, da história anterior, que foi exilado no Alabama por tentar convencer as pessoas de que a ameaça vampírica vista em Dead Space é séria. Lá, é contatado por uma pessoa misteriosa que sugere que a pergunta “porque alguém iria querer colocar um vampiro no espaço” ainda precisa ser respondida. Assim, Henson decide investigar e acaba descobrindo uma situação muito mais perigosa. A minissérie é escrita por Dan Wickline e desenhada por Alex Sanchez.

 

Eben and Stella (2007)
Esta minissérie em 4 edições finalmente explica o que aconteceu entre Dias Sombrios e Retorno à Barrow, onde Stella trouxe Eben de volta, mas transformado em vampiro e prestes a atacá-la. Ficamos sabendo que Eben transformou Stella em vampiro e o que aconteceu antes do que foi visto em Retorno à Barrow. Foi escrita por Steve Niles e Kelly Sue DeConnick e desenhada por Justin Randall.

 

Red Snow (2007)
Publicada originalmente em 3 edições, esta minissérie volta no tempo e mostra vampiros durante a Segunda Guerra. Mesmo com o fracasso da Operação Silver Fox de Hitler, a Guerra continua na Rússia e um diplomata britânico ajuda os russos a garantir que suprimentos cruciais cheguem até o país. Mas existe algo mais sombrio lá fora, e não são os nazistas. Esta história foi escrita e desenhada por Ben Templesmith.

 

Beyond Barrow (2007)
Depois de anos de ataques e diversos anos sem nenhum, os cidadãos de Barrow se unem contra ataques aleatórios em sua cidade. Infelizmente, o mesmo não se aplica fora de Barrow ou o resto do misterioso círculo ártico. Publicada originalmente em 3 edições, foi escrita por Steve Niles e desenhada pelo veterano Bill Sienkiewicz.

 

30 Days ‘Til Death (2008)
Os eventos de Barrow se espalharam pelo mundo, gerando um esquadrão da morte de anciãos que quer “emagrecer o rebanho” dos vampiros mais jovens e problemáticos da América. Em meio a isso, Rufus tenta se manter escondido conseguindo um cachorro, uma namorada, fingindo que gosta de seus vizinhos e fazendo de tudo para esconder sua insaciável sede de sangue. Esta minissérie em 4 edições foi escrita e desenhada por David Lapham.

 

Night, again (2011)
Escrita por Joe R. Lansdale e desenhada por Sam Kieth, esta minissérie em 4 edições acompanha um grupo de sobreviventes de um ataque secundário no Alaska que encontra uma instalação de mudança climática durante os últimos dias do longo período de luz do dia. Lá, os cientistas tentam descobrir a natureza de um estranho objeto encontrado no gelo, ao mesmo tempo em que lidam com os sobreviventes e o inevitável confronto com vampiros. Até agora, Night, again foi a última história original da série.

 

No Brasil
Por aqui, a editora Devir publicou diversos encadernados contendo uma ou mais histórias da série. Além do 30 Dias de Noite original, foram lançados também Dias Sombrios (Dark Days), Contos de Terror (que compila as histórias The Journal of John Ikos, Dead Space e Picking Up the Pieces – conto originalmente publicado na antologia IDW’s Tales of Terror), Retorno à Barrow (Return to Barrow), Eben e Stella e Neve Rubra (Red Snow).

 

Outros dias de noite

Arquivo X/30 Dias de Noite
Em 2010, Wildstorm e IDW publicaram um crossover entre 30 Dias de Noite e os personagens da série Arquivo X. Nessa minissérie em 6 edições escrita por Steve Niles e Adam Jones e desenhada por Tom Mandrake, Mulder e Scully vão até o Alaska investigar uma série de assassinatos que podem estar ligados a vampiros.

 

Filmes
Em 2007 foi lançada uma adaptação cinematográfica da minissérie original. Produzida por Sam Raimi e dirigido por David Slade, é protagonizado por Josh Harnett e Melissa George, que interpretam, respectivamente, Eben e Stella. A história segue relativamente fiel às hqs, mas se passa basicamente em Barrow, sem mostrar elementos como os caçadores de vampiros e sem explicar muito sobre as criaturas.

Em 2010 foi lançada uma adaptação de Dias Sombrios. Com orçamento menor e direto para vídeo, o filme foi dirigido por Bem Ketai, que escreveu o filme junto com Steve Niles, criador da série de quadrinhos. Apesar se seguir como uma espécie de continuação do filme anterior, não trouxe de volta os mesmos atores para os papéis de Eben e Stella nem segue totalmente os quadrinhos.

Webseries
O serviço de vídeo por demanda FearNet lançou uma espécie de prequel do primeiro filme intitulado 30 Days of Night: Blood Trails. A história, em 7 episódios, se passa dois dias antes dos eventos do primeiro filme e mostra um jovem viciado que trabalha para uma caçadora de vampiros. A história é baseada num suplot da hq original que foi deixado de fora no filme.

Além de Blood Trails, também foi lançada 30 Days of Night: Dust to Dust, minissérie em 6 episódios que serve como sequência do primeiro filme. A história se passa um mês após os eventos do filme e acompanha uma enfermeira que é mordida por um vampiro e começa a lentamente se transformar em um.

Livros
Com o lançamento do filme, a IDW se uniu à Pocket Books para lançar livros com histórias originais dentro desse universo. Até agora, foram publicados, além da novelização do filme, 30 Days of Night: Rumors of the Undead, 30 Days of Night: Immortal Remains , 30 Days of Night: Eternal Damnation e 30 Days of Night: Light of Day, de Steve Niles e Jeff Mariotte; e 30 Days of Night: Fear the Dark by Tim Lebbon.

 

Curiosidades:
– Barrow, Alaska, realmente existe, mas não é verdade que ela passa 30 dias do ano sem o sol nascer ou se por. Quer dizer, o fenômeno realmente acontece, mas não na cidade de Barrow;
– Adam Jones, que escreveu o crossover com Arquivo X junto com Steve Niles, é também guitarrista da banda americana Tool.

 

Edições anteriores:

46 – Irmãs dos Contos da Cripta

45 – Contos da Cripta, dentro e fora dos quadrinhos

44 – Criadores de Terror: Reed Crandall

43 – Skywald Publications e o clima de horror

42 – Vampirella

41 – O Homem Coisa

40 – Os quadrinhos de terror no Brasil: Criadores e Criaturas

39 – Os quadrinhos de terror no Brasil: parte 2

38 – Os quadrinhos de terror no Brasil: parte 1

37 – Apresentadores de terror (Horror Hosts)

36 – Dylan Dog

35 – Monstro do Pântano (parte 2 de 2)

34 – Monstro do Pântano (parte 1 de 2)

33 – Criadores de Terror: Bernie Wrightson

32 – Super-heróis com um “pé” no terror: Doutor Estranho

31 – Os 70 anos de Eerie #1

30 – Plantão Sarjeta do Terror – Sombras do Recife

29 – Criadores de Terror: Rodolfo Zalla

28 – Da TV para os quadrinhos: Além da imaginação

27 – Vigor Mortis Comics – Volume 1

26 – Super-heróis com um “pé” no terror: O Espectro

25 – Warren Publishing: Contornando o Comics Code

24 – Prontuário 666, os anos de Cárcere de Zé do Caixão

23 – Da TV para os quadrinhos: Arquivo X

22 – Criadores de Terror: Eugenio Colonnese

21 – Terror nas grandes editoras, parte final

20 – Terror nas grandes editoras, parte 2

19 – Uzumaki

18 – Terror nas grandes editoras, parte 1

17 – Do cinema para os quadrinhos: Evil Dead/Army of Darkness

16 – Terror no mundo real: o Comics Code Authority, parte final

15 – Super-heróis com um “pé” no terror: Doutor Oculto

14 – Terror no mundo real: o Comics Code Authority, parte 1

13 – Da TV para os quadrinhos: Elvira, a Rainha das Trevas

12 – EC Comics , epílogo: O Discurso Contra a Censura

11 – Criadores de Terror: Salvador Sanz

10 – EC Comics, parte 3: o fim

9 – Super-heróis com um “pé” no terror: Homem Formiga

8 – Interlúdio: Shut-in (trancado por dentro)

7 – EC Comics, parte 2: o auge

6 – Interlúdio: Garra Cinzenta, horror pulp nacional

5 – EC Comics, parte 1: o início

4 – Asilo Arkham: uma séria casa num sério mundo

3 – A Era de Ouro dos comics de terror

2 – Beladona

1 – As histórias em quadrinhos de terror: os primórdios

Deixe um comentário

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.