Lobisomem: Um Tratado Sobre Casos de Licantropia

Lobisomem: Um Tratado Sobre Casos de Licantropia

A humanidade sempre teve um apreço e interesse em monstros, mitos e lendas. Monstros, principalmente, são constantemente reinventados ao passar do tempo para nos lembrar do horror da irracionalidade e, desse modo, o medo daquilo que é monstruoso serviria para manter a validade das regras e da ordem social, como metáfora de tudo aquilo que, no interior de uma sociedade, a ameaça.

Em Lobisomem, de Sabine Baring-Gould, isso é evidente, uma vez que o autor apresenta inúmeros casos de licantropia com citações a outros autores, bem como as diversas regiões do globo em que ocorreram, passando dos nórdicos, Grécia, Roma Antiga, Idade Média até os casos de serial killers ligados aos lobisomens. Alguns relatos são estarrecedores. Um livro de estudo, dada a forma com que foi pesquisado e escrito.

Sabine Baring-Gould, o autor, nasceu em Exter, Inglaterra, em 1834. A primeira parte desse livro foi publicada em 1889, cujo título era A Collection Made From the Mouths of the People.

Embora seja um livro antigo, é leitura obrigatória para quem gosta e quer saber mais sobre essas criaturas tão temíveis e terríveis de nosso imaginário.

Ficha Técnica

Título: Lobisomem: Um Tratado Sobre Casos de Licantropia (The Book of Were-Wolves)

Autor: Sabine Baring-Gould

Editora/Ano/Páginas: Madras, 2003 – 170 páginas

Deixe um comentário

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.