Hell House – Casa Infernal

Hell House – Casa Infernal

A Mansão Belasco ficou vazia por mais de vinte anos. Considerada por todos como o “Monte Everest” das casas assombradas, a construção foi o ambiente de cenas sinistras de horror e depravação. Investigações posteriores para tentar desvendar o segredo da casa terminaram em assassinato, loucura e suicídio para os integrantes da busca. Após todos esses anos, uma nova investigação inicia, agora por um grupo de 4 estranhos. O objetivo é descobrir de uma vez por todas, os mistérios por trás da Mansão Belasco e encontrar a resposta definitiva para a pergunta: há vida após a morte?

Um livro de terror escrito por Richard Matheson, o mesmo autor de Eu Sou a Lenda, a história começa em 18 de dezembro de 1970, e embora os capítulos e subcapítulos sejam divididos por data e hora, não é narrado em forma de diário, mas em terceira pessoa, tendo como personagem principal o Dr. Lionel Barrett, um parapsicólogo contratado por cem mil dólares pelo moribundo milionário Rolph Rudolph Deutsch para ir até a Mansão e descobrir, definitivamente, se há vida após a morte.

A Mansão Belasco foi construída em 1919 por Emeric Belasco, em Maine, EUA. Um homem malévolo que construiu uma espécie de antro de libertinagem, onde tudo era possível, nada era considerado depravado ou doentio. Aqueles que o visitavam não retornavam aos seus lares, pois acostumavam-se ao modo animalístico instituído por aquela que ficou conhecida como Hell House, a Casa Infernal. Os relatos contam que até 1928 orgias de mutilação, assassinato, necrofilia e canibalismo eram práticas comuns dentro da casa, embora Belasco não participasse mais pois preferia ficar observando o inferno criado por ele. Em 1929, parentes de alguns dos seus convidados notificaram a polícia que invadiu a casa e encontrou todos mortos. O corpo de Belasco, entretanto, nunca foi encontrado.

Quem acompanha Barrett na casa são uma médium chamada Florence Tanner e a única pessoa que sobreviveu numa tentativa fracassada de investigação na casa, Benjamim Franklin Fischer, que também é médium. Florence era uma atriz que resolveu abrir sua própria igreja espiritualista, e Fischer foi um dos médiuns mais poderosos da década de 1940. Quando a investigação em que participava fracassou, foi encontrado nu em estado de choque juntamente com um outro médium, que se encontra até hoje, em um hospício. Somente os dois sobreviveram.

Barrett não aprecia a idéia de ir com os dois médiuns, e o grupo de 3 logo aumenta para 4 quando a esposa de Barrett, Edith, insiste em ir. Barrett se preocupa pelo fato de não ser uma investigação simples, mas como Edith não aguenta separação, acaba convencendo seu marido a levá-la junto. A partir do momento em que chegam na casa, coisas estranhas começam a acontecer e vão, exponencialmente, ficando cada vez piores. A tensão no grupo também é gerada pelo fato de Barrett ser mais científico, enquanto seu outros dois companheiros são médiuns espiritualistas.

Matheson consegue criar uma atmosfera sombria desde o começo e assim permanece até o final. Embora acredite que os personagens pudessem ser mais aprofundados, são verossímeis. Não é uma história com sangue escorrendo pelas páginas do livro, mas é algo que te deixa inquieto, tenso e passa a sensação de estarmos ali, junto como grupo. Um ótimo livro, a meu ver, e que tem, entre seus apreciadores, o Rei do Terror, que disse que “Hell House é o romance sobre casas mal-assombradas mais aterrorizante que já foi escrito. Destaca-se entre outras histórias do gênero como uma montanha no meio de uma planície”. Se você não acredita no que eu digo, pelo menos leve em consideração o que Stephen King disse.

Ficha técnica

Título: Hell House – A Casa Infernal (Hell House)

Autor: Richard Matheson

Editora/Ano/Páginas: Novo Século, 2009 – 258 páginas

Deixe um comentário

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.